Últimos posts

Filmes 3D não prejudicam a saúde dos olhos

notícias visual laser filmes em 3dSão Paulo - Enjoos, dor de cabeça ou visão dupla. São alguns sintomas que podem ocorrer quando se assiste a um filme com tecnologia tridimensional, o que revela problemas oculares já existentes e que torna obrigatória uma visita ao oftalmologista.

 

Segundo o Colégio Nacional de Ópticos-Optometristas (CNOO) da Espanha, isso ocorre, pois o uso dos óculos 3D revela transtornos na visão estereoscópica,  que permite integrar as duas imagens que se veem em uma só por meio do cérebro, o que em circunstâncias normais a pessoa realiza com naturalidade.

 

É o caso dos indivíduos que têm sua capacidade visual diminuída em um olho, forçam diariamente os músculos oculares para compensar alguns defeitos visuais, apresentam desequilíbrios musculares ou cujos olhos não se orientam na mesma direção.

 

"O bom de ver coisas em 3D é que podemos ser conscientes de um problema que desconhecíamos", explica o médico Enrique Orellana, membro do CNOO.

 

Segundo Orellana, "as pessoas com ambliopia têm capacidade visual diminuída em um olho e perderam a condição estereoscópica, da mesma forma que as pessoas que têm um só ouvido bom perderam sua capacidade estereofônica. Se a capacidade visual é muito baixa, não se pode beneficiar da visão em 3D".

 

"Mais graves são os casos das pessoas que têm uma visão estereoscópica normal, mas devido ao esforço diário para conseguir mantê-la forçam os músculos durante toda a vida para compensar alguns pequenos defeitos e conseguir a visão estereoscópica que necessitam", diz Orellana.

 

Além disso, calcula-se que em torno de  4% a 10% dos indivíduos tem algum tipo de foria (desvio dos olhos) sem saber. A foria é o mesmo que  um estrabismo, mas ao contrário deste, no qual os músculos dos olhos não podem se esforçar para levá-los a seu lugar porque o desvio é muito grande, na foria eles realizam um esforço enorme,, embora despercebido, para compensar o desvio.

 

Enrique Orellana descarta que o abuso de 3D possa agravar este problema, "porque as pessoas que sofrem do transtorno são incapazes de assistir um filme todo  em três dimensões. Quem tem um problema de visão binocular latente, coloca os óculos e vê tudo duplicado, seu cérebro não pode admitir o 3D".

 

"Os filmes em 3D podem causar dor de cabeça nas pessoas com problemas de visão, já que enfrentam uma experiência sensorial que significa um maior esforço mental", explica o médico  Michael Rosenberg, professor de oftalmologia da Universidade Feinberg, em Chicago (EUA).

 

De acordo com Rosenberg, "muita gente sofre pequenos problemas de visão, como pequenos desequilíbrios musculares, que em circunstâncias normais, o cérebro contorna com naturalidade".

 

Segundo o oftalmologista John Hagn, do Kansas, em Missouri (Estados Unidos), "algumas pessoas que não têm uma percepção normal de profundidade, que têm problemas nos músculos oculares, ou cujos olhos não estão orientados na mesma direção, têm dificuldades para processar as imagens em 3D".

 

Fonte: info.abril.com.br - Info Abril