Últimos posts

Ministro Padilha lança semana de mobilização Saúde na Escola 2013

notícias visual laser saúde na escolaO cuidado com a saúde ocular e a prevenção da obesidade são os focos da Semana de Mobilização Saúde na Escola 2013, lançada em 11 de março pelo ministro da Saúde, Alexandre Padilha, no Centro de Ensino Fundamental, em Brasília. Cerca de 14  milhões de estudantes passarão pela triagem durante a mobilização. A estratégia faz parte do Programa Saúde na Escola (PSE), ação desenvolvida em conjunto com o Ministério da Educação.

 

Durante a cerimônia, o ministro destacou o esforço do governo para tornar mais acessível o acesso da população à saúde, citando como exemplo o PSE. A difusão de bons hábitos na escola acaba refletindo na família, ou seja, crianças passam a cobrar dos pais o que aprenderam no ambiente escolar, observou Padilha. O ministro disse ainda acreditar que a escola seja um lugar de estímulo à criança a praticar atividades físicas, ajudando a difundir hábitos saudáveis. O Brasil precisa enfrentar, agora, os problemas de saúde ocular e obesidade. Vamos aproveitar a oportunidade para transformar esta semana de mobilização na semana da saúde, completou o ministro.

 

Esta é a segunda edição da Semana de Mobilização Saúde na Escola. Neste ano, além dos alunos do ensino fundamental e médio, também participarão da triagem os estudantes das creches e pré-escolas, numa iniciativa integrada ao programa Brasil Carinhoso. Após as avaliações feitas durante semana, as visitas dos profissionais de saúde permanecem ao longo do ano letivo para acompanhamento.

 

Na edição de 2013, devem participar cerca de 30 mil escolas, 13 mil Equipes de Saúde da Família e 2.300 municípios. Os investimentos previstos são da ordem de R$ 10 milhões, um incremento de 140% em relação ao ano passado, quando foram direcionados para a ação R$ 4,1 milhões.

 

Além dos incentivos financeiros regulares do programa, as prefeituras das cidades participantes receberão recursos extras no valor de R$ 594,15 por equipe de Atenção Básica mobilizada pela ação. Em 2012, 1.433 municípios participaram da Semana, envolvendo 16.713 escolas, sete milhões de alunos e 7.441 Equipes de Atenção Básicas.

 

Os profissionais de saúde que visitam as escolas vão realizar testes que ajudam a identificar problemas relacionados a esses dois temas principais, como avaliação antropométrica e triagem de acuidade visual. Também é verificada a situação vacinal, avaliada a saúde bucal e são prestadas orientações sobre alimentação saudável, estímulo a práticas corporais e atividades físicas, entre outras. O objetivo da mobilização é sensibilizar a comunidade para a importância das boas condições de saúde no desenvolvimento pleno do educando.

 

Os problemas de visão constituem-se numa das principais causas da evasão escolar e da dificuldade de aprendizagem. Estudos apontam que 30% das crianças em idade escolar apresentam problemas de refração ocular.

 

Já o crescimento da obesidade na infância e na adolescência e a grande repercussão obtida por esta temática no ano de 2012 motivaram a retomada do tema em 2013. Dados da Pesquisa Nacional de Orçamentos Familiares, (2008/09), das duas últimas décadas, indicam que a prevalência da obesidade em crianças, de 5 a 9 anos, saltou de 4,1% para 16,6% entre os meninos e de 2,4% para 11,8% entre as meninas. Nos adolescentes, o excesso de peso passou de 3,7% para 21,7% nas últimas quatro décadas.

 

O slogan deste ano da campanha é "A Saúde e a Educação Juntas no Mesmo Ritmo". Diversos materiais informativos foram produzidos, como: filme para TV (incluindo TVs de ônibus, metrô e shopping), jingle de rádio, cartilha infantil, cartazes, anúncios para revistas, vans door e banners para internet.

 

No filme para TV, que foi ao ar neste final de semana, estudantes utilizam materiais escolares para falar sobre a importância dos cuidados com a visão e a alimentação. Uma curiosidade sobre as peças gráficas é que os modelos que estrelam os cartazes são trabalhadores reais da saúde e da educação. O público-alvo da campanha é diversificado, abrangendo desde crianças e adolescentes de 0 a 17 anos, que são os beneficiários primários do PSE, bem como pais e educadores.

 

Em 2012, durante todo o ano, 2.495 municípios aderiram ao PSE, contemplando 56.157 escolas e envolvendo 14.439 Equipes de Saúde da Família. Quase 12 milhões de educandos foram beneficiados pelas ações. O investimento total chegou a R$ 120 milhões.

 

Fonte: cbo.com.br - Conselho Brasileiro de Oftalmologia (com informações da Assessoria de Imprensa do Ministério da Saúde)