Últimos posts

Cirurgia devolve 'luz' a pacientes com catarata

notícias visual laser catarataQuem já não teve a sensação que os olhos estavam tão embaçados que pareciam mais aqueles para-brisas de carro cobertos pela chuva, que não dá para você visualizar nada do que está pela frente? Quem está nessa situação deve procurar um oftalmologista imediatamente, pois essa sensação de embaço nos olhos pode ser catarata. Calcula-se que 65 milhões de brasileiros têm hipermetropia e 350 mil ficam cegos por catarata, segundo dados divulgados pelo Conselho Brasileiro de Oftalmologia (CBO).

 

A hipermetropia ocorre quando o olho é menor do que o normal. Isso cria uma condição de dificuldade para que o cristalino focalize na retina os objetos colocados próximos ao olho.

 

A maioria das crianças são hipermétropes de grau moderado, condição esta que diminui com a idade. A hipermetropia pode ser corrigida com o uso de óculos, lentes de contato ou cirurgia.

 

Quem explica melhor sobre a catarata é o oftalmologista João Neto, que já percorreu mais de 52 municípios do Amazonas e realizou mais de 10 mil cirurgias, destas, 400 só neste ano. "A catarata surge normalmente com um envelhecimento do cristalino, que é uma das lentes naturais do olho. Tem esse nome porque é transparente igual a um cristal. Com o passar do tempo ele vai ficando embaçado, parecendo a neblina que sobe das cataratas, por isso o nome da doença é catarata. Normalmente ela surge na terceira idade, depois dos 65 anos, porém, pessoas jovens também podem desenvolver a doença por uso de medicação à base de corticoide para doenças crônicas, como artrite reumatoide. Às vezes por uso indevido de colírios sem orientação do especialista", alerta.

 

A doença é diagnosticada por meio de exame oftalmológico, e o especialista explica que a única forma de tratamento é a cirurgia, que dura em média uns 20 minutos.

 

Dados do Conselho Brasileiro de Oftalmologia indicam que cerca de 15 milhões de crianças em idade escolar sofrem de problemas de visão, o que pode interferir no aprendizado, autoestima e inserção social.

 

Segundo o conselho, a Agência Internacional de Prevenção à Cegueira, ligada à Organização Mundial da Saúde (OMS), estima que 33 mil crianças ficam cegas no Brasil por causa de doenças oculares, que podem ser evitadas ou tratadas precocemente, e pelo menos 100 mil têm alguma deficiência visual.

 

O conselho alerta que os idosos são os mais afetados por problemas de visão. O risco de cegueira, por exemplo, tende a ser 15 a 30 vezes maior em pessoas com mais de 80 anos em comparação as de 40 anos. O total de cegos no país chega a 1,2 milhões de pessoas.

 

 

Fonte: emtempo.com.br - Amazonas Em Tempo Online