Últimos posts

Depois do Carnaval, aumentam casos de conjuntivite, irritações e infecções oculares

notícias visual laserDizem que o melhor de uma festa é se preparar para ela. Nos dias de Carnaval, então, todas as atenções são voltadas para fantasias, trajes de baile e maquiagem. E é justamente o item 'maquiagem' que costuma desencadear uma série de problemas quando não se toma alguns cuidados, principalmente com o compartilhamento de pincéis, batons, sombras, lápis, rímel, cílios postiços etc.

 

De acordo com o doutor Renato Neves, diretor-presidente do Hospital de Olhos Eye Care, em São Paulo, entre sete e dez dias depois do Carnaval costuma aumentar o número de queixas em relação aos olhos.    "Cada vez que você usa um batom ou um rímel, por exemplo, você está potencialmente introduzindo germes no produto. Ou seja, quanto mais gente usar aquele item de maquiagem, maiores são as chances de disseminar uma doença. Como as membranas mucosas são mais suscetíveis a contrair uma infecção, a maquiagem para boca e olhos jamais deveria ser compartilhada", diz Neves. 

 

De acordo com o especialista, a conjuntivite viral é responsável por mais de 90% dos casos de conjuntivite. Tem caráter epidêmico, sendo altamente contagiosa. Sua propagação se dá, além do contato físico, pelo compartilhamento de objetos e produtos de uso comum. "Dor, vermelhidão, sensação de queimação ou de areia nos olhos, coceira, lacrimejamento constante, aumento da sensibilidade à luz e até mesmo febre, dor nas articulações e dor de garganta podem indicar um quadro de conjuntivite".   

 

Neves diz que o tratamento varia de acordo com o tipo da conjuntivite e do seu agente causador, mas de todo modo é recomendável fazer compressas de água filtrada e gelada, intensificar a higiene ocular, evitar o contato muito próximo com outras pessoas, separar objetos de uso pessoal (incluindo toalhas e fronhas),  evitar coçar os olhos e utilizar os medicamentos prescritos pelo médico oftalmologista com rigor.    Além da conjuntivite, Renato Neves chama atenção que sombras purpurinadas podem arranhar o cristalino ou ainda se alojar nas pálpebras, causando irritação. "Há inclusive quem acabe arranhando os olhos na hora de aplicar o rímel, por falta de habilidade ou descuido.

 

E também quem use xampus e sprays inadvertidamente, favorecendo o contato com os olhos e provocando inflamações. Caso aconteça um incidente semelhante, o ideal é seguir diretamente a um pronto-socorro oftalmológico ou recorrer a um médico de confiança. Mas a mensagem mais importante é: "Não compartilhe maquiagem nem faça uso de provadores que estão à disposição de todos. Para quem costuma fazer a maquiagem em salão de cabeleireiros, o ideal é levar os produtos pessoais, incluindo pincéis". 

 

Fonte: segs.com.br - Fevereiro/2013